Campo Mourão

Transferências de padres geram polêmica na igreja

Redação

09/12/2010 às 22:18 - Atualizado em 10/12/2010 às 08:46

A transferência do padre Ademar da Catedral São José de Campo Mourão, para a diocese de Foz do Iguaçu está causando muita polêmica.  Na missa das 19 horas de domingo, padre Ademar leu uma carta, que diz ter recebido do bispo dom Francisco Javier Delvalle Paredes, há um ano, pedindo que ele procurasse outra diocese. Em um dos trechos da carta, padre Ademar diz que o bispo deixou claro que “não havia espaço para os dois na diocese”.  “É como se eu tivesse recebido um aviso prévio, com um ano de antecedência”, desabafou o padre durante a celebração.

Dom Javier, no entanto, disse à reportagem da TRIBUNA, que o desejo de deixar a diocese partiu do próprio padre Ademar. “No caso do padre Ademar, ele é que escolheu trabalhar em outra diocese. Ainda não conversei com ele, mas o bispo de Foz do Iguaçu me comunicou, por carta, que padre Ademar gostaria de fazer uma experiência pastoral naquela diocese. Ele (o bispo de Foz) pediu minha autorização, e eu disse que não haveria problema, desde que tudo fosse feito dentro do procedimento normal, como deve ser feito nesses casos”, comentou o bispo Javier.

Esse procedimento, de acordo com o religioso seria a aprovação do Conselho Presbiteral, formado por alguns padres da diocese. “Ele (padre Ademar) está decidido, mas tenho que reunir o Conselho, que vai dar um parecer. O meu desejo é que o padre Ademar possa realizar com serenidade e com sucesso essa experiência pastoral, que ele tanto deseja na diocese de Foz do Iguaçu.” Padre Ademar foi procurado pela reportagem da TRIBUNA, mas disse que por enquanto preferia não se manifestar na imprensa.

O lugar de padre Ademar passará a ser ocupado pelo padre Jurandir.

Coronado Aguilar, na Catedral. “Isso foi confirmado no dia 2 de dezembro, em conversa que tive com ele (padre Jurandir) em Cambé. Padre Jurandir trabalhará na Catedral, na companhia do diácono Clauber, que foi ordenado em Campina da Lagoa, em dezembro. Além disso, o monsenhor Antonio vai  continuar na catedral”, completa. A posse será realizada após o dia 31 de janeiro, quando encerra o contrato de padre Ademar na Catedral. Ontem à tarde dom Javier enviou uma nota oficial para a TRIBUNA, sobre a saída de padre Ademar da Catedral (leia abaixo).

 

Barbosa Ferraz

Dom Javier falou também de outro remanejamento de padre que tem causado muita discussão na diocese. Trata-se da transferência do padre João Donizete Pitondo, do Santuário Santa Rita de Cássia, de Barbosa Ferraz para Araruna. Os moradores e algumas autoridades de Barbosa Ferraz não concordam com a saída do sacerdote da cidade, onde está há 17 anos. Houve até manifesto pela permanência do padre na cidade, durante a Rota da Fé, realizada no dia 14 do mês passado.

Dom Javier disse que a decisão de mandar padre Donizete para Araruna, foi definida juntamente com o Conselho, no início do ano. “Sabíamos, desde no final do ano passado, que o padre de Araruna ia deixar aquela paróquia e o nome indicado com o Conselho foi o do padre Donizete. Consultado sobre essa possibilidade, ele aceitou e se colocou à disposição, mas depois acho que ele se sensibilizou com as manifestações de carinho que recebeu da comunidade”, ressaltou o bispo.

As demonstrações de carinho, tanto da comunidade, como por parte do padre, são normais, conforme relata dom Javier. “Isso é normal, afinal ele trabalhou 17 anos com a comunidade, mas por fim houve o entendimento de sua parte. É um padre muito capaz, dinâmico e compreendeu perfeitamente que todo padre tem um momento que precisa ser substituído.”

Sobre as transferências, o religioso faz questão de afirmar que sempre procura o diálogo. “Não é porque sou o bispo, que vou tirar o padre do seu lugar, a qualquer hora. Existe todo um processo de respeito, de escuta, e sobretudo a escuta do padre. Procuro com muita sinceridade, realizar  a vontade de Deus. Nesse sentido estou muito ligado às palavras de Jesus: ‘Eu não vim para fazer a minha vontade, mas sim a vontade Daquele que me enviou’. E eu digo,eu não vim para fazer a minha vontade nesta diocese mas Daquele me escolheu e me enviou nessa diocese”, finaliza.

 

s

Publicidade
Publicidade
Imagem do Dia

Queda d'água no Rio do campo, em Campo Mourão

Publicidade