Campo Mourão

Agência do Trabalhador oferece mais de 100 empregos diários

Clodoaldo Bonete

08/01/2013 às 10:16 - Atualizado em 08/01/2013 às 12:38

A Agência do Trabalhador de Campo Mourão começou o ano de 2013 com boa notícia aos desempregados: diariamente, o órgão tem oferecido mais de 100 vagas de empregos. Ontem eram 130. Com o fim dos festejos natalinos, quem está fora do mercado de trabalho, recorre à Agencia do Trabalhador e o movimento no local tem sido grande. É o caso de Reginaldo Nunes Pereira, 33 anos, que está há apenas 15 dias em Campo Mourão. Ele veio de Corumbá (MS) e quer trabalhar. “Deixei a esposa e um filho em Corumbá e caso consiga emprego, vou trazê-los para Campo Mourão”, afirmou ele, que é especializado na área metalúrgica, mas quer uma vaga na Tyson Foods, em Campo Mourão.

Valmir da Silva Gomes, 30 anos, é office boy e ontem também esteve na Agência do Trabalhador. “Estou desempregado há um mês e quero voltar logo a trabalhar. Já fui motorista de caminhão e agora sou office boy. Posso trabalhar de entregador seja em farmácia ou loja de peças, não importa.”

Clodolado Bonete/Tribuna do Interior

Elizeu diz que falta de capacitação impede muita gente de entrar no mercado

Elizeu Chimiloski Pontes, é o novo chefe da Agência do Trabalhador, indicado pela prefeita Regina Dubay. Até o ano passado, ele era agente de crédito do Banco Social, que fica na própria agência de emprego. Segundo ele, se por um lado sobram vagas, por outro falta capacitação aos candidatos. “O grande problema é que a maioria das empresas pede pelo menos três ou seis meses de experiência. E como a maioria das pessoas que nos procura tem pouca escolaridade, poucos apresentam experiência”, diz Pontes.

Entre as empresas que mais oferecem vagas estão a Tyson Foods (antiga Frangobras), supermercados e comércio de vestuário. “A Tyson, por exemplo, oferece vagas para Campo Mourão e região, por isso a procura é grande. Entre as vagas disponíveis, mas que por falta de experiência não são preenchidas, estão a de mecânico e cozinheira(o). São trabalhos que o empregador exige experiência mesmo e por isso não podemos encaminhar as pessoas interessadas. A demanda é grande, mas falta candidatos especializados”, afirma ele.

A maioria dos empregos via Agência do Trabalhador oferece salário mínimo ao iniciante. “A pessoa começa ganhando salário mínimo, mas dependendo do desempenho e do interesse que demonstra pela profissão já pode passar a ganhar mais. Tudo depende da pessoa ter iniciativa”, revela.

Curso profissionalizante

Por meio de um programa do Governo Federal, em parceria com o Senac, a Agência do Trabalhador deverá oferecer curso profissionalizante a partir desse ano. O objetivo é preparar o desempregado para o mercado de trabalho. “O cidadão estando capacitado, por meio de cursos técnicos, fica mais fácil entrar no mercado de trabalho.”     O atendimento na Agência do Trabalhador de Campo Mourão é das 8hs às 11h30 e das 13h30 às 17hs. O candidato deve comparecer ao local munido de Carteira de Trabalho e documentos pessoais. 

Publicidade
Publicidade
Imagem do Dia

Mini Museu João Pedro Senger, no distrito de Sertãozinho

Publicidade