Campo Mourão

UTFPR Campo Mourão completa 18 anos

Ana Carla Poliseli

10/04/2013 às 14:48 - Atualizado em 10/04/2013 às 22:55

Valter Velozo/Tribuna do Interior

Em 18 anos, cinco diretores passaram pela instituição

Ontem completou 18 anos desde que começaram as aulas da primeira turma dos cursos técnicos em Alimentos e Edificações do Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná (CEFET-PR/Campus Campo Mourão). Na época, apenas 240 alunos. Hoje a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Câmpus Campo Mourão está com aproximadamente dois mil estudantes. Além disso, são 71 técnicos-administrativos e 154 docentes.

Em nota, o diretor do Câmpus explicou que a educação de qualidade é pautada em valores indissociáveis de crescimento e desenvolvimento. “Nessa perspectiva, temos a certeza de que o profissionalismo, a dedicação, o comprometimento, a responsabilidade e a seriedade são valores presentes no cotidiano dos nossos servidores e alunos, que, por meio do ensino, pesquisa e extensão, transformam o conhecimento em desenvolvimento social e tecnológico do município e região”, ressaltou Heron Oliveira dos Santos Lima.

Em 18 anos, cinco diretores passaram pela instituição. O primeiro foi o professor Roberto Candido, seguido por Jorge Candido, Celso Aparecido Gandolfo (in memorian), Narci Nogueira da Silva e, hoje, Heron Oliveira dos Santos Lima.

O início oficial aconteceu antes mesmo do dia 10 de abril de 1995. Em 8 de junho de 1993 foi assinado o protocolo de intenções entre o Ministério da Educação (MEC), a prefeitura municipal e o Centro de Educação Tecnológica do Paraná. Com o protocolo, foi doado o terreno no entorno do ginásio de esportes Berlin Carolo e as edificações que já estavam construídas no local.

No Ginásio de Esportes, alojamentos e vestiários foram transformados em salas de aula, laboratórios e ambientes administrativos. Em uma época em que a transformação em universidade não era nem sonho, a luta era para garantir que a unidade continuasse na cidade. Para que houvesse funcionários, foi feito um convênio entre o CEFET, a secretaria de Estado e a prefeitura municipal. 

Publicidade
Publicidade
Imagem do Dia

Mini Museu João Pedro Senger, no distrito de Sertãozinho

Publicidade