Educação

C. Mourão atinge meta do Ideb de 5º a 9º ano

15/08/2012 às 22:54 - Atualizado em 16/08/2012 às 09:04

Os resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2011 foram divulgados ontem. Em Campo Mourão, o Ideb da 8ª série/9º ano foi de 4.1, superando a meta estabelecida pelo Ministério da Educação, que era de 4 pontos. No Paraná, o resultado também foi 4.1, sendo que a meta era de 3.8.

iTribuna

Campo Mourão superou meta estabelecida pelo Ministério da Educação

Dentre as escolas públicas da cidade, a que teve a melhor nota foi o Colégio Estadual Marechal Rondon, com 5.0. A diretora, Adriana Gaspar de Mello Giuliani, fala que esse resultado, “é mérito de um trabalho que a gente vem fazendo dentro da escola. Todos estão engajados em uma educação de mais qualidade. Queremos até 2014, chegar à média de 6.0”.

Ela afirma que no projeto político pedagógico da escola é dada grande importância à família. Com isso, segundo Adriana, os alunos ficam mais interessados e os professores se sentem respaldados. “Claro que temos alguns problemas administrativos também. Mas com o quadro de professores bem preparados que temos e com a família estando junto, acompanhando os filhos e a escola, conseguimos superar esses problemas”, diz.

Já o Colégio Estadual Vinicius de Moraes teve a noite mais baixa das séries finais, entre os colégios públicos do município, que foi de 2.7. A diretora, Agda Aparecida Prado Berbeth, lamenta pela situação, já que a meta era superar as notas dos anos anteriores, porém, não foi possível. “Muitos alunos dos sextos anos estão vindo praticamente analfabetos à escola. O professor se desdobra, a parte pedagógica faz o possível, tentamos trazer os pais para ver onde está a falha. Tem-se trabalhado bastante, mas parece não haver muito interesse dos alunos e dependemos deles também. É algo muito triste para a escola.”

Agda afirma que é necessário descobrir onde realmente está a falha. O correto, segundo ela, seria de que, até o quinto ano, se a criança não alcançou os objetivos, que não passasse de ano. “Não sei o que acontece. Parece que os alunos não têm mais aquele interesse, aquela curiosidade, a vontade de estudar para crescer. Espero que este ano seja melhor. E já estamos trabalhando com os alunos para atingir a meta”.

Séries iniciais

Os dados do município para as séries iniciais não foram divulgados, devido ao fato de que, de acordo com a portaria Inep nº 410/2011, os municípios que implantaram o Ensino Fundamental de nove anos em 2008, que é o caso de Campo Mourão, poderia ser requerida a não divulgação dos resultados.

A secretária municipal de educação, de Campo Mourão, Rita de Cássia Cartelli de Oliveira, explica que houve a redução gradativa da 1ª à 4ª série e paralelamente, a implementação do 1º ao 5º ano. Neste caso, como a nota da prova realizada no ano passado, quando ainda não havia o 5º ano no município, não seria uma nota real, condizente com a de escolas que aderiram antes ao modelo, isso foi solicitado, para que não ocorresse o prejuízo para as crianças e escolas. Apenas os municípios que tinham o 5º ano completo em 2011, é que tiveram os resultados divulgados.

Porém, mesmo sem as notas, a secretária afirma que a qualidade de ensino melhorou. “Com certeza o resultado será bem alto. Estamos com mais professores, mais formação continuada e infraestrutura”.

O que é o Ideb

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) foi criado pelo Ministério da Educação, para avaliar a qualidade da educação nas redes de ensino e escolas. A nota pode variar de 0 a 10, sendo 6, o número de referência para ser considerada de qualidade adequada. O cálculo é feito com base no desempenho do estudante nas avaliações do Inep, que são realizadas no 5º e 9º ano e em taxas de aprovação. Assim, para que o Ideb de uma escola ou rede cresça é preciso que o aluno aprenda, não repita o ano e frequente a sala de aula. 

Publicidade
Publicidade
Imagem do Dia

Gruta de Santa Paulina em Luiziana

Publicidade