Campo Mourão

Servidores municipais fazem manifesto em CM nesta quarta

Servidores públicos municipais farão concentração em frente à sede da prefeitura. (Foto: Walter Pereira/Tribuna do Interior)

Servidores públicos municipais de Campo Mourão fazem protesto nesta quarta-feira (18) em frente a prefeitura do município a partir das 16h45. O movimento visa sensibilizar a administração municipal para atender a pauta de reivindicações da categoria. Mais de 200 pessoas são esperadas para o manifesto, que faz parte do calendário de luta dos profissionais.

“Amanhã [hoje] estaremos realizando um ato para lembrar a administração do nosso posicionamento quanto as nossas reivindicações”, falou o presidente do Sindicato Profissional dos Funcionários e Servidores Públicos de Campo Mourão (Sindiscam), Dione Clei Valério.

A pauta de reivindicações da categoria inclui o cumprimento da data-base deste ano dos servidores municipais que encerrou em março. A classe reivindica um reajuste salarial de 10%. O município não ofereceu nenhuma proposta até o momento.

O secretário de Fazenda e Administração de Campo Mourão, Beto Pequito comentou que a prefeitura precisa colocar as finanças em ordem antes de definir o reajuste salarial para a categoria. Ele lembrou que o município está sob alerta do Tribunal de Contas com a folha de pagamento no limite de 56% do Orçamento Municipal e ainda com a obrigatoriedade de pagar com urgência vários precatórios vencidos. 

“Há preocupação com os servidores e vontade de atender aos pedidos do Sindicato, mas Campo Mourão passa por dificuldades legais e financeiras pelas quais nunca passou”, disse o secretário, ao lembrar que a administração já tomou várias medidas de contenção de gastos.

Os servidores públicos reivindicam também auxílio alimentação e transporte a todos os funcionários públicos municipais, enquadramento de benefícios como periculosidade dos vigias, fiscais que utilizam motos e do magistério; e pagamento de atrasos de avanço por escolaridade e avanço de avaliação de desempenho, que desde setembro está atrasado, segundo a categoria. O município pediu ao sindicato até o dia 10 de maio como prazo para a próxima reunião de negociação.

O presidente do sindicato sugeriu a administração a redução de cargos de comissão e salários dos comissionados para que haja a possibilidade de pauta da categoria ser atendida.  “Se gente sentisse que o prefeito fizesse cortes neste sentido, os servidores até compreenderiam quando o prefeito afirma que não há recursos”, falou Valério.

Calendário

Além do protesto desta quarta-feira, está na pauta do Sindiscam também paralisações no próximo dia 28 de abril e 10 de maio. A paralisação do dia 28 visa adesão a mobilização nacional. Neste dia, os servidores em Campo Mourão vão suspender as atividades a partir das 15 horas para concentração às 15h30 ao lado da Caixa Econômica na Rua São José e caminhada até a prefeitura.